sexta-feira, 30 de dezembro de 2005

Comentário do Gladson

galileugall disse...
Onanistas graças à Deus!!!Sobre estes hábeis manipuladores monomânicos já escrevi antes. Esses são fascinantes desde os tempos de Chiclete com Banana e o saudoso Onanista Moderno. Melhor ainda com o advento da internet. Punheteiros! Uni-vos! Só não dêem-se as mãos!

3 comentários:

Rodrigo disse...

Oi Roberto,

Outro blog filosófico: http://rmarquezsullivanphd.blogspot.com

Lugar para pegar um contador de acessos: www.sitemeter.com

Também já fui blogueiro. Agora estou criando um misto de homepage e blog, www.cce.ufsc.br/~fernandesrp

Embora tenhamos interesses profissionais muito diferentes, para mim o seu blog provavelmente será massa.

Abraço,

Rodrigo

jair minotauro disse...

É normal mesmo se chatear com um fato desses. Mas, antes de surtar e achar que sua vida acabou ali, reflita. Você é muito mais que uma blusinha
Todo mundo curte comprar roupa, veste uma blusinha legal para se sentir bem e acha que a moda é uma forma de expressão. "Todo mundo tem necessidades e uma delas é a auto-estima, ser reconhecido e aprovado pelos outros", diz a educadora Laura Roizman. "Comprar uma roupa de determinada grife faz a pessoa se sentir linda e parte de um grupo." O que a educadora lembra é que isso não satisfaz plenamente nossa felicidade. O mais importante é saber que você é muito mais que uma blusinha, um sapato, uma bolsa etc. "Muitas pessoas constroem sua identidade com base no que possuem", diz o Lama Michel Rinpoche. Para o budismo, um corpo legal, bens materiais, uma imagem simpática são coisas só desta vida. "Elas ficam aqui quando a gente morre." Antes de achar que esse tipo de pensamento só serve para pessoas "mais evoluídas", responda a estas perguntas:

• Quando tem problemas, você procura sua amiga ou uma blusinha de R$ 100 para dar conselho?
• Você ama seu namorado porque ele é carinhoso e legal ou pelas roupas que ele usa?
• O que esquenta mais o coração: um colo ou aquele casaco caríssimo?
• Se roubassem a sua amiga, seu namorado… Como você ficaria?

jair_minotinho disse...

É normal mesmo se chatear com um fato desses. Mas, antes de surtar e achar que sua vida acabou ali, reflita. Você é muito mais que uma blusinha
Todo mundo curte comprar roupa, veste uma blusinha legal para se sentir bem e acha que a moda é uma forma de expressão. "Todo mundo tem necessidades e uma delas é a auto-estima, ser reconhecido e aprovado pelos outros", diz a educadora Laura Roizman. "Comprar uma roupa de determinada grife faz a pessoa se sentir linda e parte de um grupo." O que a educadora lembra é que isso não satisfaz plenamente nossa felicidade. O mais importante é saber que você é muito mais que uma blusinha, um sapato, uma bolsa etc. "Muitas pessoas constroem sua identidade com base no que possuem", diz o Lama Michel Rinpoche. Para o budismo, um corpo legal, bens materiais, uma imagem simpática são coisas só desta vida. "Elas ficam aqui quando a gente morre." Antes de achar que esse tipo de pensamento só serve para pessoas "mais evoluídas", responda a estas perguntas:

• Quando tem problemas, você procura sua amiga ou uma blusinha de R$ 100 para dar conselho?
• Você ama seu namorado porque ele é carinhoso e legal ou pelas roupas que ele usa?
• O que esquenta mais o coração: um colo ou aquele casaco caríssimo?
• Se roubassem a sua amiga, seu namorado… Como você ficaria?

Postar um comentário