quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Texto burocrático sobre as novas tecnologias em educação*

Roberto Blatt

A utilização de novas tecnologias na educação é praticamente uma imposição dos tempos atuais uma vez que educar-se hoje é, em certo sentido, alfabetizar-se nas práticas e ferramentas virtuais disponíveis. Tal alfabetização não é se opõe ao ferramental clássico de leitura, pois, na verdade um livro é uma mídia assim como as fibras óticas, os discos rígidos ou a "nuvem" de dados da web. As novas relações possíveis pelo chamado hypertexto exigem uma hiperleitura, ainda que não subtraiam a necessidade de conexões básicas e "elementares" oriundas da leitura tradicional. A pesquisa e o uso das novas tecnologias em educação obedece portanto a uma necessidade epistemológica, qual seja, a de entender os novos meios de construção do conhecimento e sua influência no resultado final, além de um interesse de caráter antropológico, isto é, desenhar um quadro das possibilidades de interação humana e suas consequências para aquilo que Pierre Lévy chama de "processo de hominização" que ainda está em curso com impactos naturais e sociais amplos. A conjuntura contemporânea portanto exige a atualização nesses campos, inclusive como instrumentos imprescindíveis para a eficácia do processo de ensino-aprendizagem.


*texto escrito para admissão no Curso de Novas Tecnologias em Educação do Nead/Ufpr.

1 comentários:

jaque_lazza disse...

É uma pós, Beto?

Postar um comentário